Políticas Públicas para a população negra é pauta de reunião com lideranças do Movimento Negro Unificado

Categoria: Cidadania | Publicado: sexta-feira, novembro 12, 2021 as 17:38 | Voltar

Representantes do Movimento Negro Unificado (MNU) Nacional e de Campo Grande, foram recebidos na tarde desta sexta-feira (12), pelo Secretário-adjunto de Cidadania e Cultura (Secic), Eduardo Romero. Durante o encontro, foram abordados temas sobre demandas importantes para a população negra do estado, no âmbito da justiça, direitos humanos, cultura e desenvolvimento social.

Secretário-adjunto Eduardo Romero e Leny Claudino de Souza, Coordenadora Nacional de Comunicação do MNU.

A Coordenadora Nacional de Comunicação do MNU, mobilizadora e liderança reconhecida das favelas de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Leny Claudino de Souza, falou sobre a trajetória do Movimento Negro no Mato Grosso do Sul e no Brasil, que desempenhou um papel importante na articulação de estratégias para o enfrentamento do racismo no país, bem como de modo a garantir a reversão das desigualdades raciais que incidem sobre a população negra, que vive em desvantagem no gozo de direitos e oportunidades.

“O Movimento Negro Unificado ele surgiu em 1978, e hoje nós temos 43 anos. Surgiu em São Paulo pelo fato de mortes de jovens negros, então foram construídas várias organizações e entre essas o MNU, contra o racismo, contra a opressão, contra a xenofobia, e todo o tipo de opressões ao povo negro. Não estamos aqui para politizar, mas sim fazer com que a nossa luta seja reconhecida, tendo em vista que militamos há muito tempo por uma causa que acreditamos”, explica Leny.

Na ocasião o Secretário-adjunto, Eduardo Romero, apresentou a estrutura da Secic, os projetos e ações realizadas, destacando a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, subordinada a pasta.

“Para nós é uma honra recebê-los aqui, e a Lenynha por sua trajetória no Movimento. E é muito bacana quando a gente tem esse exemplo vivo de pessoas que fazem das suas maiores dificuldades, as bandeiras de lutas, tem uma verdade nisso. Ser sensível a qualquer causa é importante, mas ser sensível e vivenciar as causas é um diferencial grande. A gente reconhece que há muitas limitações no poder público, mas a gente tenta fazer tudo que está ao nosso alcance, para de fato fazer com que as políticas públicas cheguem lá na ponta. e com toda certeza essa parceria, esse diálogo com o MNU, é muito importante”, finaliza.

Neste próximo sábado (13), o Movimento Negro Unificado Campo Grande, realizará a partir das 09h, no Armazém do Campo (Rua Juruena, n° 309) uma roda de conversa com movimentos populares e representantes sindicais com o tema "Esperançar se constrói nas lutas!". O encontro tem o objetivo de estabelecer diálogos sobre os movimentos sociais a partir da perspectiva da negritude.

 

Fotos: Luan Saraiva - Secic

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.