Roda de conversa debaterá o impacto do teletrabalho para mulheres com deficiência

Categoria: Cidadania, Subs Mulher, Sem categoria | Publicado: quarta-feira, setembro 16, 2020 as 16:57 | Voltar

Em razão dos casos confirmados da Covid-19, diversos empresários e trabalhadores passaram a desempenhar suas atividades em home office, para evitar o contágio no ambiente laboral, no deslocamento ao trabalho e assim cumprir as medidas de distanciamento social.

E com o objetivo de discutir o reconhecimento das possibilidades do teletrabalho e seu impacto positivo para todos os atores envolvidos na empregabilidade, principalmente mulheres com deficiência, a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), realiza na próxima sexta-feira (18.09), às 09h, a roda de conversa “O teletrabalho como legado da pandemia e seu impacto na empregabilidade para mulheres com deficiência”.

O evento é alusivo ao dia Nacional da Luta pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, celebrado no dia 21 de setembro, terá tradução em libras e será transmitido pelo Facebook da Subsecretaria @SubsMulheres.

“O fato é que a pandemia atinge homens e mulheres de formas diferentes e tende a tornar as desigualdades e dificuldades mais latentes. Com as mudanças na forma de trabalho para o home office apesar de ser um desafio apresenta boas vantagens, como a otimização do tempo e do custo de deslocamento, proporcionando uma melhor qualidade de vida. E quando pensamos nas mulheres com deficiência podemos observar os benefícios que essa nova modalidade de trabalho proporcionou e essas vantagens é o que queremos debater na roda de conversa proposta”, explica a Subsecretária Estadual de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja.

A roda de conversa será mediada pela técnica da SPPM e Presidente da Associação de Doenças Neuromusculares (ADONE), Rosana Martinez e terá como convidadas a advogada, membro da Coordenação Executiva do Movimento Brasileiro de Mulheres Cegas e de Baixa Visão e Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/MS, Rita Luz, a Secretária na Secretaria de Educação na Organização Nacional dos Cegos do Brasil (ONCB) e Conselheira Nacional dos Direitos da Mulher, Telma Nantes e psicóloga e Coordenadora Geral da Associação Pestalozzi de Campo Grande, Romilda Paracampos.

 

 

Serviço:

Roda de conversa: “O teletrabalho como legado da pandemia e seu impacto na empregabilidade para mulheres com deficiência”

Horário: 09h às 11h

Local: Facebok @SubsMulheres

Haverá tradução em libras.

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.