Representantes da cultura afro participam de Feira Natalina

Categoria: Cidadania, Subs Racial | Publicado: quinta-feira, dezembro 17, 2020 as 17:06 | Voltar

Promovendo a valorização da história e do patrimônio cultural do estado, artesãos membros da Feira Afro de MS e do Coletivo de Mulheres Negras Raimunda Luzia de Brito, estão expondo seus trabalhos na Feira Natalina de Artesanatos no Armazém Cultural, em Campo Grande. A ação é organizada pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), em parceria com o Governo do Estado e Fundação de Cultura.

Vera Lúcia dos Santos

A Subsecretária de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, Ana José Alves, explica que a feira é uma oportunidade para a retomada das atividades em tempos tão difíceis para esses empreendedores. “Aqui nós estamos potencializando a nossa cultura, estamos expandindo o empreendedorismo negro. Dando suporte para essas pessoas que foram impactadas diretamente com a chegada da pandemia.”

Segundo dados de pesquisa realizada em junho desse ano pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, as mulheres empreendedoras negras são o segmento mais afetado pela pandemia do novo coronavírus entre todos os grupos de empreendedores brasileiros.

“Infelizmente esse foi um ano difícil e sabemos que todo mundo está com medo de sair de casa, mas nós estamos aqui divulgando nossos produtos, passando nossos contatos. Mesmo sabendo que a participação da população é menor. A feira é uma representatividade para nós mulheres negras empreendedoras, pois estamos aqui produzindo, trabalhando e tentando nos adaptar ao novo normal”, explica Vera Lúcia Rodrigues dos Santos, da comunidade quilombola Furnas do Dionísio.

Diva Cardoso

A artesã Diva Cardoso reforça, “com o Covid tudo ficou mais complicado e com essas vendas aqui esperamos que melhore. E nós agradecemos o apoio da Subsecretária, ela está sempre presente, nos incentivando. ”

O local está seguindo todas orientações a fim de tornar o evento um local totalmente seguro para a população. Com lotação máxima de 40% e com proibição de aglomerações. O evento ainda realiza aferição de temperatura e proíbe a entrada sem máscara de proteção individual.

Kossi Tissu

“Nós queremos vender, mas não queremos nos expor e nem colocar as pessoas em risco. Estamos usando máscaras, disponibilizando álcool em gel em todos os espaços, tomando todas as medidas necessárias”, explica o artesão Kossi Tissu.

O espaço destinado ao artesanato produzido pela população negra, também está contemplando quem trabalha com a temática. A Feira segue até o dia 23 de dezembro, e acontece das 15 às 20 horas e conta com apresentação musical todos os dias.

 

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.