“MS Quilombola” realiza o mapeamento das comunidades quilombolas no Estado

Categoria: Cidadania, Subs Racial | Publicado: segunda-feira, setembro 2, 2019 as 12:26 | Voltar

Campo Grande (MS) – A Subsecretaria de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial está visitando as comunidades quilombolas do Mato Grosso do Sul afim de efetuar o mapeamento e diagnóstico da situação sociocultural em que vivem, com realização de ações afirmativas voltadas ao enfrentamento ao racismo institucional e à violência doméstica, visando à construção de políticas públicas específicas. Esse projeto, recebeu o nome de “MS Quilombola” e está em execução, com previsão de visitas a todas as comunidades e apresentação de relatório em novembro/2020.

Já foram mapeadas as comunidades dos municípios de Corguinho (Furnas da Boa Sorte), de Sonora (Família Bispo) e de Pedro Gomes (Família Quintino).

Comunidade Quilombola Família Bispo, Sonora.

Segundo a Subsecretária de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, Ana José Alves, o projeto MS Quilombola constitui-se num importante instrumento para a garantia dos direitos e do protagonismo das 22 Comunidades Remanescestes de Quilombos do Estado. “O MS Quilombola proporciona a efetiva participação da comunidade, respeito e valorização à sua identidade, suas formas de organização e suas instituições, com ênfase, em direitos, cidadania, emancipação e autonomia”, afirma.

Estão programadas, ainda para 2019, visita aos municípios de: Campo Grande, Figueirão, Rio Negro e Terenos, com calendários predefinidos proporcionando efetiva participação da comunidade

Comunidade Quilombola Furnas da Boa Sorte, Corguinho.

“Conhecer a realidade das comunidades, onde vivem, como vivem, quantas famílias são, qual a fonte de renda e de subsistência, entre outros, são dados necessários para que possamos avaliar as demandas e formular um plano de trabalho individualizado visando ao desenvolvimento econômico, social, ambiental e cultural das comunidades remanescentes de quilombos. Portanto, as visitas locais e a conversa “olho no olho” são extremamente importantes, para ouvir o que essas pessoas tem a dizer e para construirmos políticas públicas de promoção da igualdade racial respeitando e valorizando a identidade dessas famílias e indivíduos. O “MS Quilombola” é um canal direto entre essas comunidades e o Governo do Estado”, ressalta a Secretária Estadual de Cidadania Luciana Azambuja Roca.

 

Fotos: Angela Vanessa Epifanio - Subs Racial 

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.