Governo define critérios para contratar bolsistas no programa “Cidadania Viva”

Categoria: Sem categoria | Publicado: quinta-feira, novembro 4, 2021 as 09:15 | Voltar

Para disseminar o exercício da cidadania em Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado regulamentou o programa “Cidadania Viva”, definindo os critérios para contratação dos bolsistas, assim como os valores que serão pagos para cada função. O processo seletivo será conduzido pela Secic (Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura).

Aos monitores sociais a remuneração será de R$ 500,00 a R$ 700,00 e podem participar da seleção estudantes de 16 a 29 anos, que estejam matriculados no ensino fundamental, médio ou superior.

Já os supervisores do programa terão salário entre R$ 700,00 e R$ 1 mil, com exigência de idade de 18 a 21 anos e estejam no ensino médio ou superior. Para função de coordenador regional precisa estar matriculado no ensino superior, de 22 a 24 anos, com remuneração de R$ 1,2 mil a R$ 1,5 mil.

Na função de coordenador geral a bolsa será de R$ 3,5 mil a R$ 4,2 mil, e os interessados precisam ter graduação ou licenciatura em alguma área e estejam em cursos de pós-graduação. Deve ter de 25 a 29 anos. Os valores mensais fixados para cada função serão ainda regulamentados pelo secretário estadual de Cidadania e Cultura.

As bolsas serão supervisionadas por uma Comissão de Monitoramento. Além de preencher os requisitos de idade e escolaridade, os interessados devem ter 75% de frequência nas aulas, ser residente do Estado, não ser beneficiário de outro tipo de bolsa ou auxílio estadual e não trabalhar no serviço público. As regras foram publicadas nesta quinta-feira (04), no Diário Oficial do Estado.

Programa

O programa “Cidadania Viva” foi criado para incentivar o exercício da cidade no Estado por meio de uma série de atividades, entre elas a “Vozes Cidadãs”, que pretende levar conhecimento para população sobre o tema e a “Prosa Cidadã”, que irá promover rodas de conversas em comunidades, universidades e segmentos sociais.

Também faz parte do programa o “Pontes de Cidadania”, que permitirá o uso de espaço públicos para disseminação da arte, cultura e cidadania e a “Rota Cidadã”, que irá levar conhecimento sobre a história de Mato Grosso do Sul, assim como informações sobre as comunidades indígenas, quilombolas, sítios arqueológicos, movimentos comunitários e pontos da formação da cidadania.

Leonardo Rocha, Subcom
Foto: Edemir Rodrigues

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.