Campanha incentiva o voto de jovens de 15 a 17 anos

Categoria: Cidadania, Subs Juventude | Publicado: quarta-feira, abril 27, 2022 as 08:58 | Voltar

A Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Juventude está apoiando a campanha do Tribunal Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE/MS) de incentivo ao voto de jovens de 15 a 17 anos. Com a publicação da constituição federal de 1988, foi estabelecido o voto facultativo para os jovens maiores de 16 anos e menores de 18 anos. A ação conta com a distribuição de cartazes, releases e posts nas redes sociais com incentivo ao voto. Os materiais estão fixados em todos os Cartórios Eleitorais do Estado e nas escolas, eles possuem QR Codes para o eleitor apontar a câmera do celular, e ser direcionado a página do “Título Net”, na página pode ter acesso a um vídeo que explica como utilizar o aplicativo e tirar o título.

A eleição neste ano ocorrerá no dia 2 de outubro, e o prazo para tirar o título de eleitor, encerra no dia 4 de maio. Este é o último prazo para retirar o título e poder votar para os cargos de presidente da república, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. De acordo com as estatísticas da Justiça Eleitoral o quantitativo de jovens de 16 e 17 anos que tiraram o título de eleitor tem diminuído, ano a ano. Em Mato Grosso do Sul, nessa faixa etária em 2018, foram 19 mil novos eleitores e em 2020 apenas 12 mil, a estatística demonstra que o desinteresse do jovem pela política aumentou.

Para o Subsecretário de Políticas Públicas para a Juventude, Ian Leal, é importante que o jovem exerça cidadania. “Sabe-se que para o jovem de 15 a 17 anos, o voto é facultativo, mas temos uma pesquisa que mostra que os jovens têm cada vez menos interesse em participar do processo eleitoral, é importante, mobilizar esta juventude para que tire o seu título e possa participar dos processos eleitorais. Quando falamos do título não estamos falando apenas das eleições, pois só pode participar de processos decisivos os jovens que possuem o título, por exemplo participar de plebiscitos. ”

Para a servidora de Justiça Eleitoral, Kênia Alves, o que mais causa desinteresse é o jovem não se ver representado pelos políticos. “ Os jovens se interessam por assuntos que impactam diretamente a sua vida, por exemplo, eles querem políticas voltada para eles, para o desempenho da economia, oportunidade de trabalho, igualdade de gênero e a agenda climática. ” Ela esclarece a importância do voto. “Por isso é tão importante ter campanhas de incentivo aos jovens, campanhas que esclareçam ao jovem o poder que eles têm através do voto, que o voto pode mudar políticas públicas e fazer cumprir as pautas do interesse deles.”

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está realizando a campanha do jovem eleitor, que foi divulgada em diversos canais, especialmente nas redes sociais, essa campanha foi repercutida por artistas dentro e fora do Brasil, com isso houve um aumento de mais de 440 mil novos eleitores entre 15 e 18 anos somente no mês de março de 2022.

Texto: Bel Manvailer - estagiária com supervisão de Jaqueline Hahn Tente - Secic

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.