Ação de Cidadania para Prevenção e Combate à Violência contra Mulheres e Meninas Indígenas será realizada na Aldeia Jaguapiru

Categoria: Cidadania, Subs Mulher | Publicado: terça-feira, outubro 26, 2021 as 11:11 | Voltar

Projeto “Kunhanguera Guarani Kaiowa Ayvu”  significa “Vozes das mulheres Guarani Kaiowa” – a palavra “ayvu” tem a ver com seu ser, seu espírito, sua voz que precisa falar e ser ouvida para estar bem, se sentir valorizada com dignidade, nas palavras das indígenas.

 

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul por meio da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para População Indígena e da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, e em parceria com a Prefeitura Municipal de Dourados, realiza na próxima quarta-feira (27), mais uma edição da ação de cidadania, de prevenção e combate à violência contra mulheres e meninas com o Projeto “Kunhanguera Guarani Kaiowa Ayvu”, na Escola Municipal Tengatui Marangatu, na Aldeia Jaguapiru.

                                                           Ação na Aldeia Bororó no mês de setembro

A ação tem o objetivo de fortalecer as políticas de prevenção e combate à violência contra mulheres, crianças e adolescentes indígenas, que são as maiores vítimas de violência sexual e de crimes ocorridos no contexto de violência doméstica.

O Subsecretário de Estado de Políticas Públicas para a População Indígena, Fernando Souza, que recentemente assumiu a pasta, destacou a importância da parceria na realização da ação para a garantia dos direitos básicos da população indígena.

“Com essa ação, nós do governo do Estado, os entes federados na verdade, governo federal, estadual e municipal, passamos a adentrar as comunidades indígenas com alguns serviços básicos, tendo em vista que as aldeias estão localizadas em contexto rural e o acesso geralmente das vítimas, das famílias que sofrem esse tipo de agressão, todos os tipos de violência, muitas das vezes ficam subnotificados por conta da dificuldade de acesso. E entendemos que os esforços devem ser em conjunto, uma vez que o indígena ele é um cidadão brasileiro e todos têm responsabilidade nas ações, para que tenhamos garantidos os direitos básicos e por isso é importante essa integração e essa união para proporcionarmos melhor condições de vida”, explica.

Essa é a segunda ação realizada na Reserva Indígena de Dourados, que concentra predominantemente indígenas das etnias guarani e terena, totalizando cerca de 18.000 habitantes nas aldeias Bororó e Jaguapiru. Em setembro a Aldeia Bororó recebeu a primeira edição, como projeto piloto.

“Quando pensamos a ação levamos em consideração a dificuldade do acesso aos bens e serviços públicos pelas pessoas da comunidade, por isso a proposta de que os órgãos públicos se desloquem até a aldeia, para prestar atendimento, levar informações e orientações e ouvir as demandas da população, para diagnóstico da situação de vulnerabilidade e posterior elaboração de políticas públicas, ações, projetos e programas”, ressalta a Subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja.

A subsecretária, explica ainda que, “a violência sexual contra crianças e adolescentes e a violência doméstica contra mulheres e meninas são um fenômeno mundial e um grave problema de saúde pública agravados na pandemia, cujo enfrentamento é ainda mais desafiador nessas comunidades.”

O evento contará também com a participação da FUNTRAB, Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública Estadual, FUNDESPORTE, FUNAI, SESAI, BPW Dourados e Instituto Mulher.

Confira o cronograma da ação:

8h às 9h – Abertura
8h às 16h - Atividades de lazer para crianças de 1 a 10 anos - Castelinho inflável, escorregador inflável e chute a gol (FUNDESPORTE)
8h às 16h - Atendimento DAM Dourados (Polícia Civil – Delegacia de Atendimento à Mulher)
8h às 16h - Vacinação para adolescentes e idosos (Unidade móvel de saúde bucal – SESAI)
9h às 10h - Palestra e roda de conversa “Prevenção ao uso de álcool e drogas e combate à violência contra Mulheres” (PROERD e PROMUSE)
9h às 10h - Informações e orientações – Qualificação Profissional para Mulheres “Como fazer seu currículo; Como se apresentar numa entrevista de emprego” (FUNTRAB)
9h às 11h - Atendimento jurídico - “Informações e orientações jurídicas” (Instituto Mulher)
9h às 11h - Roda de conversa - “Direitos das mulheres, violência sexual e violência doméstica e familiar” (SPPM)
9h às 11h - Roda de conversa - “Empreendedorismo e empregabilidade” (BPW Dourados)
9h às 11h - Informações e orientações para mulheres e meninas vítimas de violência
(Centro de Atendimento à Mulher - CAM Viva Mulher)
10h às 11h – Palestra - “Violência sexual contra crianças e adolescentes” (Vereador Sergio Nogueira / Promotora Fabrícia Barbosa)
10h às 11h - Roda de conversa - “Violência doméstica e familiar contra mulheres – Lei Maria da Penha” (Defensoria Pública)
14h às 16h - Roda de conversa com lideranças indígenas (Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para população Indígena)

 

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.