Roda de conversa debate atendimento as mulheres LBT na Casa da Mulher Brasileira

Categoria: Cidadania, Subs LGBT, Sem categoria | Publicado: terça-feira, dezembro 1, 2020 as 10:00 | Voltar

Uma vida livre de violência e de discriminações é um direito de todas as mulheres. Para as mulheres lésbicas, bissexuais e transexuais, porém, a possibilidade da violência, em casa e fora dela, é um dado da existência devido à conjugação dos vários preconceitos que enfrentam. E com o objetivo de debater o atendimento a essas mulheres no que tange seus relacionamentos afetivos, a equipe da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas LGBT, participou na tarde de segunda-feira (30), de uma roda de conversa promovida pela Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande.

“Nós reunimos aqui hoje representantes de todos os setores de atendimento da Casa da Mulher. Esse bate papo, essa troca de experiência é muito importante, pois sabemos das dificuldades enfrentadas especificamente por essas mulheres. E nós estamos sim prontos para atender todas”, explicou a Subsecretária de Políticas para a Mulher (SEMU) e Coordenadora da Casa da Mulher, Tai Loschi.

A ação faz parte da Campanha “Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que visa a mobilização da sociedade na prevenção e na eliminação de todas as formas de violência contra as mulheres e meninas.

Para o Subsecretário de Estado de Políticas Públicas LGBT, Leonardo Bastos, a ação é fundamental para a efetivação das políticas públicas existentes. “Nosso papel é disseminar informações no que diz respeito ao público LGBT, e no caso aqui hoje das mulheres LBT. Sabemos que um atendimento com empatia é uma construção, colocar-se no lugar do outro, de pensar como eu gostaria de ser tratado se estivesse passando por determinada situação, tona o atendimento em um momento difícil mais reconfortante.  E essa oportunidade de trocar experiências, de aprender nos garante que estamos no caminho certo. ”

Participaram do evento também a assessoria técnica da Subsecretária LGBT Maria Tereza da Costa, psicóloga e Coordenadora do Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia (CENTRHO) Rebeca de Lima Pompilio e a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB/MS, Claudia Cafure.

Publicado por: Jaqueline Hahn Tente

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.